Gyoza, os tradicionais pasteizinhos japoneses

Embora o gyoza seja originalmente uma iguaria da culinária chinesa, ele tornou-se muito popular em todo o Japão. Enquanto que na China, o gyoza, cujo nome chinês é jiaozi, pode ter vários tipos de recheio, no Japão, basicamente seu recheio é de carne de porco picada, repolho, cebolinha, alho e gengibre.

Muitas vezes ele é referido como pasteizinhos japoneses ou chineses. A massa do gyoza se assemelha ao de um pastel comum, porém após ser colocado o recheio, são cozidos no vapor e depois rapidamente grelhados em uma panela com pouco óleo.

Uma breve história do gyoza no Japão

O registro mais antigo do gyoza no Japão, remonta ao período Edo, quando o daimyo e entusiasta de alimentos Tokugawa Mitsukuni, popularmente conhecido como Mito Koumon, experimentou o gyoza feito por Zhu Shun Shui, um estudioso chinês que estava em visita ao Japão. Ele simplesmente adorou, no entanto, este gyoza era bem ao estilo chinês: Apenas cozido no vapor e feito com a massa mais grossa.

O gyoza que temos na atualidade, na verdade, vem do período pós-guerra, quando muitos japoneses que trabalhavam na China retornaram para o Japão e, para sobreviver, começaram a fazer e a vender o gyoza em barracas. Com a escassez de alimentos nesse período, o jeito era fazer o gyoza com uma massa mais fina.

O gyoza começou a atrair muitos consumidores e matou a fome de muitas pessoas no período pós guerra, um período muito difícil para os japoneses. Era considerado um alimento protéico e nutritivo e a sua preparação era fácil e rápida.

Hoje em dia, o gyoza se tornou uma das principais entradas nos restaurantes japoneses, sendo consumido com um molho especial feito de uma mistura de mirim, shoyu e óleo de gergelim.

 

Fonte: japaoemfoco.com.

Os comentários estão desativados.